Escolhendo um ROTEADOR para sua empresa

cropped-cabcalho-blog.jpg

router1

Qual é o melhor roteador wireless?

A melhor resposta para esta pergunta é: Depende. Existem muitas opções e fabricantes de roteadores e a melhor vai depender da necessidade da sua empresa. Vale lembrar que nem sempre o melhor roteador é aquele que possui múltiplas funções, mas aquele que melhor responde a estratégia da sua rede e nem sempre o melhor roteador possui a melhor antena wireless e vice-versa. Mas existem opções interessantes no mercado.

Para auxiliar na melhor escolha do seu roteador, responda estas perguntas:

  1. Qual a velocidade do wireless necessária?  Wireless G ou Wireless N
  2. Quantos conexões simultâneas serão necessárias?  10, 30, 50 ou +
  3. Será necessário Load Balance de dois ou mais links? A redundância é muito importante para o balanceamento de tráfego e do próprio sinal de internet.
  4. Firewall com filtro de conteúdo, será necessário
  5. IPV6 e 4G será necessário para o futuro?
Uma solução que atende a maioria dos clientes de até 100 postos de trabalho em um único ambiente sem paredes, mas com suporte a muitas conexões, é o Draytek Vigor 2925VNplus. Ele tem tudo que uma SMB precisa:  roteamento, VPN,  load balance, firewall, controle de conteúdo para bloqueio de sites e redes sociais , wireless N(300Mbps) e esta preparado para tecnologias IPV6 e 4G.
Agora se o seu roteador será colocado em um RACK, e você possui outros ambientes separados que precisam de rede wirelles, é recomendado que você utilize um roteador sem wireless e Access Point para a distribuição do sinal. Uma combinação eficiente seria um roteador Draytek Vigor 2960 ou um Draytek Vigor 3200N e Access Point 900 .
As combinações podem variar dependendo da necessidade da sua empresa. Não deixe de nos consultar.
Entre em contato e conte sobre sua rede. Solicite cotação: www.kcwbrasil.com.br
Com muito prazer faremos uma análise e indicação da melhor solução para seu ambiente.
cropped-slide2.jpg

BlackBerry anuncia aquisição da AtHoc, plataforma para comunicação de crise

blackberry A empresa canadense BlackBerry continua a pavimentar o seu caminho para dentro do setor de segurança da informação com novas aquisições, agora com a compra da plataforma de comunicação de crise AtHoc, anunciada nesta quarta-feira (22). 
No plano de reestruturação da empresa, o CEO John Chen tem investido pesado em trazer novas soluções de segurança para dentro do portfólio da BlackBerry, com o objetivo de oferecer produtos seguros fim-a-fim para a empresa atuar em diferentes setores, todos conectados através das plataformas de comunicação da BlackBerry.

Só no último ano, foram ao menos três aquisições com foco na segurança: em setembro de 2014, foi a britânica Movirtu, com uma solução para ativação de múltiplos números em um único aparelho, por US$ 32,5 milhões; em dezembro, a alemã Secusmart, focada em criptografia de celulares, por US$ 82 milhões; e mais recentemente, o anúncio da aquisição da WatchDox, em abril deste ano, que desenvolve uma solução para compartilhamento seguro de documentos.

blackCEO da AtHoc, Guy Miasnik, falou nesta quinta-feira (23), durante o BlackBerry Security Summit, em Nova York (foto: Reprodução)

Localizada no Vale do Silício, a AtHoc focava principalmente no mercado doméstico estadunidense, mas agora deverá alavancar a presença da BlackBerry em outros países para expandir seus sistemas de segurança para novos mercados. Em outubro do ano passado, a empresa fechou um de seus primeiros contatos internacionais, fornecendo sua tecnologia para o Parlamento do Canadá, após o tiroteio no local que deixou dois mortos em Ottawa e motivou novas medidas de segurança pelo governo canadense.

NASA confirma a existência de uma possível “Terra 2.0”

A NASA realmente confirmou a descoberta de um outro planeta muito semelhante à Terra e dentro de uma área considerada por cientistas como potencialmente habitável.

Batizado de Kepler-452b, o exoplaneta está fora do nosso Sistema Solar, orbita uma estrela de maneira semelhante ao que fazemos com o Sol e está sendo chamado pelos pesquisadores da agência especial norte-americana de um “primo distante” da Terra por conta das semelhanças que ele tem com nosso planeta.

terraNASA confirma a existência de uma possível “Terra 2.0” – Ciência

Segundo o relatório revelado nesta quinta-feira (23), ele está localizado a cerca de 1.400 anos-luz da constelação de Cygnus é 60% maior que o nosso planeta em termos de diâmetro, possuindo um período de translação bastante parecido. Para dar uma volta completa em torno de sua estrela principal, criativamente chamada de Kepler-452, nosso “primo” leva 385 dias — ou seja, apenas 20 a mais do que nós.Com a chegada do Kepler-452b, a NASA chega a 11 planetas considerados habitáveis. A diferença é que, desta vez, temos um que realmente se aproxima da Terra em termos de tamanho, translação e distância de sua estrela principal, o que torna as possibilidades ainda maiores. Tanto que os cientistas da agência apelidaram a descoberta de “Terra 2.0”.

Mesmo com o solo sendo aparentemente rochoso, os pesquisadores estão bem animados com os resultados enviados pelo telescópio. Isso porque, além das características do próprio Kepler-452b, a estrela que ele orbita em também ajuda a aumentar as chances de fazer aquela região ser habitável. Apesar de ser um pouco maior e mais velho que o nosso sol, a sua temperatura é semelhante e esse é um dos fatores mais importantes para o surgimento de vida no planeta.

Kepler452

Diante de todos esses dados, a NASA vai iniciar novas pesquisas para conhecer um pouco mais sobre esse sistema. Para isso, ela vai utilizar vários observatórios nos Estados Unidos para estudar e descobrir se estamos mesmo diante de uma Terra 2.0 ou se a descoberta foi apenas mais um tiro no escuro.

Fonte: NASA /http://canaltech.com.br/noticia